Facebook
Banner


Banner
Banner
Banner
Banner
Home Exames Leite Como Coletar Padrões de Qualidade do Leite
Padrões de Qualidade do Leite


QUALIDADE DESDE A PRIMEIRA HORA

  • Fase Pré-Analítica

Colheita  x  Transporte  X  Conservação das amostras

  • Falhas ou processos mal conduzidos na fase pré-analítica impactam diretamente nos resultados laboratoriais, podendo prejudicar o isolamento do agente etiológico, favorecer o crescimento da flora contaminante; induzindo a uma interpretação errônea e tratamento inadequado.

COLHEITA, TRANSPORTE E CONSERVAÇÃO DAS AMOSTRAS

RESULTADO X QUALIDADE DA AMOSTRA

  • Todo resultado liberado pelo laboratório é conseqüência da qualidade da amostra recebida.
  • A colheita e o transporte inadequados podem ocasionar falhas no isolamento do agente etiológico e favorecer o desenvolvimento da flora contaminante, induzindo a uma interpretação errada e a um tratamento não apropriado. Portanto procedimentos adequados de colheita devem ser adotados para evitar o isolamento de um falso agente etiológico.

COLHEITA

  • O profissional responsável pela colheita será também responsável por  identificar de forma legível e correta o material a ser encaminhado ao laboratório.

Verificar sempre:

  • Nome e registro do animal;
  • Material colhido ( sangue, sêmen, lavado prepucial, lavado uterino, leite, areia, água, fezes...);
  • Data , hora e quem realizou a colheita;
  • Realizar a anti-sepsia corretamente de acordo com procedimento padrão;
  • Colher o material do local com maior probabilidade de ser isolado;
  • Colher quantidade suficiente de material, para permitir uma completa análise;
  • Usar frascos e meios de transportes apropriados;
  • Verificar se o frasco está firmemente vedado para evitar vazamentos;
  • Colocar a identificação no frasco, de preferência marcação dupla.

TRANSPORTE

O profissional responsável pelo transporte deve ser orientado para entregar as amostras imediatamente ao laboratório, ou envia-lo por meios de transporte competentes para assegurar a sobrevivência e isolamento dos agentes, pois o laboratório trabalha basicamente em função da viabilidade dos microorganismos.

Verificar sempre:

  • Alguns microorganismos devem ser transportados refrigerados outros congelados;
  • Armazenar a amostra de maneira que não ocorra vazamentos (tubos em estantes ou apoiados )
  • Usar caixas isotérmicas com gelo reciclável ou gelo seco para manter a temperatura;
  • Nunca submeter o material a altas temperaturas (o calor dentro do carro é suficiente para inviabilizar o microorganismo);
  • Não abrir frascos contendo material colhido quando estiver transportando-os.
  • Enviar o material ao laboratório o mais rápido possível.

CRITÉRIOS PARA REJEIÇÃO DE AMOSTRAS

No laboratório um profissional treinado e habilitado faz o monitoramento dos procedimentos técnicos e estabelece critérios para rejeição das amostras :

  • Erros na identificação como falta da etiqueta contendo os dados do animal, não especificação do material colhido ou exame  a ser realizado.
  • Utilização de frascos contaminados e não estéreis ou contendo substâncias interferentes ;
  • Presença de vazamentos, frascos quebrados ou sem tampa;
  • Animais tratados recentemente;
  • Conservação inadequada.

Transporte e acondicionamento de amostras:

  • Identificar a amostra com letras legíveis, procurando certificar-se que essas anotações não sairão em contato com o gelo;
  • Congelar a amostra imediatamente após a colheita;
  • Acondicione os frascos cuidadosamente para evitar o derramamento do leite: verifique sempre se estão bem tampados;
  • Envie as amostras congeladas, em caixas isotérmicas apropriadas com gelo reciclável certificando-se que os frascos não fiquem soltos dentro da caixa.
 


by Ânimus Web